Anistia Internacional adota resolução histórica pela descriminalização

Reunido desde dia 7 em Dublin, na Irlanda, o Conselho da entidade aprovou nesta terça-feira o apoio à descriminalização do trabalho sexual. Ao fazer isso, a Anistia endossa algumas das teses centrais do movimento das trabalhadoras sexuais, reunidas nos lemas “Trabalho sexual é trabalho”, “Direitos das trabalhadoras sexuais são direitos humanos” e “Direitos sim, resgate não”.

Ler mais

Prostitutas dizem a Lena Dunham para parar de botar banca sobre o trabalho sexual

Emily Shire, para The Daily Beast
Ela e outras celebridades, como Kate Winslet, protestaram contra a proposta da Anistia Internacional de descriminalizar a prostituição. Prostitutas que apoiam a Anistia desejam que as celebridades fiquem fora disso.

Ler mais

Tornando realidade os direitos das trabalhadoras sexuais na Irlanda

Em 4 de fevereiro, trabalhadoras sexuais e apoiadores lançaram o documento pioneiro que publicamos aqui, sobre a realidade do trabalho sexual no país. Trazendo os pontos de vista das trabalhadoras sexuais, de advogados e de acadêmicos, o estudo se baseia em pesquisas internacionais e estabelece uma resposta de direitos humanos e justiça social.

Ler mais