Autor: Renato Martins

PutaFeminismo

Europa: manifesto feminista em apoio às trabalhadoras sexuais

Este manifesto foi elaborado por ocasião do Dia Internacional da Mulher por trabalhadoras sexuais, feministas e ativistas pelos direitos das trabalhadoras sexuais da Europa, com coordenação do ICRSE. Seu objetivo é dar visibilidade ao apoio de organizações, grupos e coletivos feministas e pelos direitos das mulheres, e de indivíduos feministas, ao reconhecimento do trabalho sexual como trabalho e à descriminalização do trabalho sexual.

Leia mais
Direitos

Anistia Internacional adota resolução histórica pela descriminalização

Reunido desde dia 7 em Dublin, na Irlanda, o Conselho da entidade aprovou nesta terça-feira o apoio à descriminalização do trabalho sexual. Ao fazer isso, a Anistia endossa algumas das teses centrais do movimento das trabalhadoras sexuais, reunidas nos lemas “Trabalho sexual é trabalho”, “Direitos das trabalhadoras sexuais são direitos humanos” e “Direitos sim, resgate não”.

Leia mais
Eventos

O manifesto do sindicato STRASS: “Saint Nizier 1975-2015: 40 anos de luta”

“Há 40 anos nascia o que se tornaria o grande evento fundador do movimento dos trabalhadores sexuais: revoltadas com uma repressão crescente, que as mandava para a prisão por sua mera presença em lugares públicos, as prostitutas de Lyon ocuparam a partir do dia 2 de junho a igreja de Saint Nizier, para protestar contra as prisões”, começa o documento que o STRASS publicou para celebrar o 40° Dia Internacional da Prostituta.

Leia mais
Eventos

Dia Internacional da Prostituta: de olho em Lyon, onde tudo começou

Trabalhadoras sexuais do mundo todo estão reunidas desde este domingo em Lyon, na França, nos Encontros Internacionais dos Trabalhadores do Sexo, organizados pelo sindicato francês Strass. São dois dias de reuniões, debates, palestras e workshops, seguidos de uma manifestação convocada para terça-feira, dia 2, diante da igreja de Saint Nizier.
Essa manifestação será muito importante. Desde 1975, 2 de junho é o Dia Internacional da Prostituta. A data comemora a ocupação da igreja de St. Nizier, no centro de Lyon, por cerca de cem trabalhadoras sexuais que protestavam contra a repressão policial.

Leia mais
Direitos

Amsterdã: guerra entre prefeitura e trabalhadoras sexuais se intensifica

A guerra entre as trabalhadoras sexuais e a Prefeitura de Amsterdã, na Holanda, se intensificou neste 1º de Maio, Dia do Trabalhador, com a ocupação de janelas de trabalho interditadas do Bairro da Luz Vermelha por prostitutas lideradas pelo sindicato PROUD. Essas janelas pertenciam a um único proprietário, que perdeu a licença para operar 18 delas depois de 30 de abril, por causa de diversas irregularidades.

Leia mais
Cultura

San Francisco: festival de artes mostra capacidade de organização das trabalhadoras

De 15 a 24 de maio acontece o 9° Festival de Cinema e Artes das Trabalhadoras Sexuais da Área da Baía de San Francisco, em várias cidades em torno de San Francisco (Califórnia).
O evento, que é realizado a cada dois anos, é gigantesco – um testemunho da capacidade de iniciativa e de organização das trabalhadoras sexuais daquela região. É uma verdadeira aula para quem tem interesse na formação de lideranças e na criação e condução de organizações de defesa dos direitos das trabalhadoras sexuais.

Leia mais