Passinho à frente: a criação da CUTS

1
382

“Um outro mundo não apenas é possível, como já está a caminho. Em um dia calmo, eu posso ouvir a sua respiração.”

São palavras da escritora indiana Arundhati Roy citadas pelo querido Samir Oliveira em um post sobre nossa plenária de junho. Estava aqui organizando arquivos e me preparando pra partir de Manaus quando encontrei esse print e me emocionei.

A criação da CUTS – Central Única de Trabalhadoras e Trabalhadores Sexuais , num dia simbólico para nós (mesmo dia em que, há 2 anos atrás, o Coletivo de mulheres da CUT lançou nota onde se posicionou contra a regulamentação do trabalho sexual, condenando nossa atividade – que já consta da CBO há mais de 10 anos – como exploração, e não trabalho) de repente tornou palpáveis essas palavras. Não é à toa que lutamos: acabamos de criar a primeira entidade nacional que de fato agrega em sua composição trabalhadoras e trabalhadores sexuais na luta por direitos e cidadania.
Não é um contraponto a nada. Não vem para dividir, senão para somar-se à luta. Não somos pioneir*s em um movimento que já completa mais de três décadas de luta só no Brasil, tampouco queremos honras de inovadores. Não se constrói o futuro sem conhecer o passado, não se constrói futuros desprezando passados. Sigamos em frente, com respeito, união e coragem.

 

cuts
Post de junho/2015 – Plenária Livre de trabalhadoras sexuais na Assembleia Legislativa do RS

 

1 COMMENT

LEAVE A REPLY